Se no decorrer de uma inspeção forem detetados defeitos críticos, por exemplo, fuga de gás, tubo flexível não metálico ou fora do prazo de validade, sem braçadeiras de aperto nas extremidades ou se apresentar sinais de deterioração, o técnico deve solicitar à entidade distribuidora de gás para cessar o fornecimento do mesmo enquanto as anomalias não forem solucionadas.

Voltar