No Dia da Criança, os adultos podem desde cedo ajudar as crianças a criar consciência cívica no que diz respeito à vivência em sociedade e em condomínio. 

Se tem filhos pequenos sabe, com certeza, o difícil que é manter a casa limpa e arrumada. Os quartos dos miúdos parecem ser constantemente invadidos por pequenas mãos desorganizadas e a sala dificilmente se encontra sem vestígios de migalhas do pão e das bolachas que eles vão petiscando ao longo do dia. 

No entanto, há duas boas notícias: a primeira é que eles crescem e tornam esta organização mais simples; a segunda é que nós podemos desde cedo ajudá-los a criar consciência cívica no que diz respeito à vivência em sociedade e em condomínio. 

Assim, a Loja do Condomínio deixa quatro dicas para que as nossas crianças de hoje sempre os melhores condóminos ‘amanhã’: 

O exemplo começa em casa 

Antes de mais, não há dúvidas de que ‘se as crianças observam, elas fazem’. Ou seja, se elas se habituarem a ver os seus pais a contribuir para o bem-estar do condomínio e para as boas relações com os vizinhos, mais facilmente adotarão para si mesmas estas ações. Por isso, não se esqueça de dar o exemplo! 

Tarefas para todas as idades 

Os pediatras e os especialistas na área do desenvolvimento infantil são unânimes na opinião de que o envolvimento dos mais novos no cuidado com o lar é essencial não só para a organização do mesmo, mas também para o desenvolvimento motor e para a conquista de responsabilidade das crianças. 

Por isso, os pais devem estabelecer desde cedo as tarefas que os seus filhos têm de desempenhar – as quais podem ser fixas, ou escalonadas, no caso de existência de irmãos. 

E no que à vida do condomínio diz respeito, isto é tão simples quanto envolver os pequenos na reciclagem, na colocação do lixo nos respetivos contentores e até na tarefa básica de não sujarem as áreas comuns do prédio. 

Solidariedade sempre 

O espírito de ajuda e de solidariedade não deve, de facto, ter idade. Mas a partir dos 12 anos, as crianças começam já a estar aptas para se tornarem mais ativas nesta área. Envolver os adolescentes na ajuda a vizinhos mais debilitados ou necessitados é também reforçar a sua autoconfiança e responsabilidade. 

Auxiliar um vizinho idoso a subir as escadas, levar-lhe as compras a casa e fazer-lhe pequenas tarefas são exemplos de ações que criam um condomínio melhor e uma sociedade também muito mais equilibrada. 

Respeito pelo condomínio 

Há coisas muito simples, mas que fazem toda a diferença: não atirar lixo para o chão, não sujar nem estragar as zonas comuns e cuidar dos espaços do prédio como sendo o nosso lar são apenas exemplos de ações que prolongam a vida e a saúde dos nossos condomínios. 

A mensagem é esta: se respeitamos e cuidamos da casa onde todos os dias dormimos, devemos fazer o mesmo com o espaço que nos leva até ela. 

Como pode ver, o pequeno condómino que partilha o espaço consigo pode vir a ser o seu braço direito na boa manutenção do condomínio. E neste mês em que se comemora o Dia da Criança, um dos melhores presentes que pode dar à que tem em sua casa pode realmente passar por prepará-la para ser não apenas um melhor condómino, mas também uma melhor pessoa! 

in Lifestyle Sapo

ver artigo

Voltar