Vai aproveitar o mês de agosto para dar um salto à praia? Embora não existam ainda certezas absolutas sobre o vírus da Covid -19, os cientistas estimam que há um baixo risco da sua transmissão através da ação conjunta da radiação ultravioleta solar, a alta temperatura que a areia pode alcançar durante o verão e o sal da água do mar. Ainda assim, por precaução, foram decretadas várias medidas que devemos cumprir nas idas à praia:

  • é interdito o estacionamento fora dos parques e das zonas licenciados para o efeito, ficando o incumprimento sujeito à aplicação de coimas;
  • para evitar a afluência excessiva, o estado de ocupação das praias vai ser informado através da sinalética de cores em que o verde indica ocupação baixa (que corresponde a uma utilização até um terço); o amarelo indica  ocupação elevada (que corresponde a uma utilização entre um terço a dois terços); e vermelho que sinaliza ocupação plena. Esta informação pode ser obtida também através da aplicação móvel “Info praia”, bem como no respetivo site;
  • vão existir contentores específicos para “deitar fora” os materiais de proteção individual como luvas, viseiras e máscaras. Caso estes equipamentos não estejam disponíveis, aqueles resíduos devem ser colocados no contentor que respeite a resíduos indiferenciados;
  • os chapéus de sol devem estar afastados, no mínimo, três metros entre si. Nas áreas concessionadas, deve ser assegurado o afastamento de pelo menos três metros entre os colmos e um metro e meio entre os limites das barracas.
  • o aluguer de toldos, colmos ou barracas faz-se por turnos, sendo que o turno da manhã termina às 13h30m e o turno da tarde inicia às 14h;
  • na circulação entre as pessoas, deve ser mantido o distanciamento físico de um metro e meio e devem ser respeitadas as medidas de etiqueta respiratória;
  • continua a ser permitida a venda ambulante, desde que  os vendedores respeitem as regras de usar máscara ou viseira e os alimentos, sempre que adequado, sejam disponibilizados através de pinça.

Respeitadas estas medidas, temos tudo para – dentro das condições atuais – podermos aproveitar os dias de verão nas maravilhosas praias portuguesas. E o mais importante: sempre com saúde e máxima segurança!

Voltar