Questionamo-nos muitas vezes sobre a melhor forma para retirar manchas difíceis. No entanto, não existe uma resposta única, mas antes tantas respostas quantos os tipos de sujidade que compõem as manchas.

Podemos, no entanto, agrupar os tipos de sujidade em quatro grandes grupos, segundo o modo de a remover: a sujidade solúvel em água, em detergentes alcalinos, em solventes e em detergentes ácidos.

Há manchas que são facilmente diluídas em água, por um processo de diluição – como é o caso das sujidades originadas por urina, fezes, sangue e alguns tipos de alimentos, que facilmente se removem com a aplicação repetida de água e sem adição de detergentes.

Já as gorduras ou proteínas são removidas com a utilização de um detergente alcalino, encontrando-se ainda neste grupo a maioria dos alimentos e de outros resíduos orgânicos que não sejam possíveis de remover só com água. Os óleos minerais, as ceras e o batom, por exemplo, só são  removidos através do uso de solventes.

Se se tratar de manchas de café, chá, vinho ou sumos de fruta deverá ser utilizado um detergente com poder oxidante, nomeadamente oxigénio ativo. Caso se trate de ferrugem ou calcário, então necessitamos de um detergente ácido.

Não menos importante que o tipo de sujidade é identificar o tipo de superfície a limpar. Se os pavimentos de pedra, de mosaico, de tijoleira, de grés ou de vinil não oferecem especial complexidade, pois toleram bem a grande maioria dos detergentes (sejam eles ácidos ou alcalinos), outros há que são mais sensíveis e necessitam de outros cuidados.

Os elevadores, por exemplo, embora sejam normalmente compostos pelo extremamente resistente aço inoxidável, não devem ser limpos com produtos muito alcalinos ou clorados, pois podem ficam com manchas ou com escurecimento da superfície. O ideal é utilizar-se um detergente de base solvente, como o Tergi Inox. Este produto remove as manchas, as dedadas e outras marcas, deixando uma película protetora brilhante que impede que a superfície se suje rapidamente.

Também as marcas de borracha nos pavimentos – como as marcas de calçado de borracha nos pavilhões desportivos e as marcas de pneus nas garagens – devem ser removidos com um detergente solvente, neste caso o Microsolv.

Já nos pavimentos encontramos quase todo o tipo de sujidade, embora a mais frequente seja a orgânica (resíduos da mais variada proveniência como gorduras, óleos, excrementos, etc), embora também se encontrem, por vezes, manchas de salitre ou de óxidos, nomeadamente ferrugem.  No primeiro caso, devemos utilizar um produto alcalino, como o Emerald, que se revela extremamente eficaz na remoção tanto de resíduos orgânicos como da maioria das gorduras. No caso de estarmos na presença de manchas de salitre ou óxidos, deve utilizar-se o Decalc ou, em casos mais difíceis, o Acid Power.

Em superfícies em madeira ou linóleo não devem ser utilizados detergentes alcalinos ou ácidos, pois podem danificar as superfícies. No caso do linóleo, é mesmo desaconselhado o uso de detergentes, com exceção dos neutros como o Flower ou o Reflesh.  Assim, na limpeza de superfícies de madeira – como portas, armários ou paredes forradas – deve utilizar-se um produto de base solvente, com ceras e silicone, tal como o Pronto Móveis. É importante que este produto seja sempre aplicado no pano e não na superfície, para não deixar aureola na madeira. No caso de pavimentos de madeira, deve utilizar-se um detergente neutro, como o Pronto Madeiras ou o Reflesh.

Finalmente, no caso de revestimentos têxteis (como estofos, carpetes e alcatifas) é aconselhável o uso de detergentes neutros específicos para têxteis, como o Ini-Mok e o Dry-Mok. Nestas superfícies, também podemos atuar diretamente sobre as manchas, utilizando produtos prontos a usar. Conforme as manchas sejam gordurosas (óleos vegetais, óleos animais, óleos minerais, maquilhagem e nódoas enzimáticas) ou com origem em chocolate, ovo, leite ou sangue, recomendamos o Stain Wash Power. Caso se trate de manchas oxidáveis – como vinho, frutas, sumo de fruta, café, chá, etc. – deve ser utilizado o Stain Wash Oxy, que atua em profundidade nas fibras, removendo as nódoas mais difíceis.

Como pode ver, cada tipo de mancha e de sujidade tem a sua ‘solução’. O importante ter sempre em conta o tipo de mancha e de superfície a limpar, garantindo assim uma limpeza eficaz e a máxima conservação da referida superfície.

Voltar