Loja do Condominio - Franchising em Administração de Condomínios
Efetue a
sua pesquisa
Descubra uma
loja perto de si

Notícias

Esteja a par de todas as novidades sobre a Loja do Condomínio e sobre Administração de Condomínios

Habitação segura, férias mais tranquilas

Notícias do Condomínio

Visto: 2941 vezes
19 de Junho 2013
Habitação segura, férias mais tranquilas
Habitualmente, na época de férias, ausentamo-nos das nossas habitações para desfrutar de outros ambientes, fugir da rotina e carregar baterias para mais um longo período de trabalho.

A segurança dos nossos bens e infraestruturas, não pode ir de férias connosco; tem que ficar/estar sempre presente, mesmo quando os seus habituais utilizadores possam estar ausentes por dias, semanas ou até mesmo meses.

Torna-se necessário tomar algumas medidas de prevenção para evitar que determinadas situações de emergência possam acontecer (tais como incêndios, fugas de gás e inundações), e como a prevenção não depende só de nós (principalmente nos edifícios multifamiliares), também há que garantir medidas de proteção que possam ser acionadas caso exista alguma situação de emergência que afete a nossa habitação.

Sabendo que as habitações possuem fontes/instalações de energia, tais como eletricidade, gás e água, as medidas de prevenção devem assentar sobre estas, reduzindo ao máximo a probabilidade da ocorrência de situações de emergência (as instalações técnicas dos edifícios “não se podem portar mal” e para isso são necessárias ações de inspeção, manutenção e uma utilização quotidiana correta).

Assim, quando se ausentar da habitação, lembre-se de desligar/fechar as fontes de energia que não necessitam de estar ligadas.

• Desligar o gás na válvula antes do contador, e todas as válvulas no interior da habitação também devem estar na posição de “fechado”;

• Desligar a água na válvula antes do contador, e todas as torneiras no interior da habitação também devem estar na posição de “fechado”;

• Desligar todos os disjuntores no quadro elétrico principal que alimentam a instalação dos equipamentos que não precisam de ficar com energia (forno/fogão, máquinas de lavar/secar, aspiração central, iluminação, tomadas), deixando apenas os necessários, como frigoríficos, arcas de congelação e sistemas de alarme de intrusão e deteção automática de incêndios.

Os automóveis e outros veículos que tenham acumuladores de energia (baterias), estacionados em garagens, também devem de estar ausentes da ação dessa energia armazenada, ou seja, devem os cabos de alimentação que ligam as baterias às centrais dos veículos, estarem desligados.

Mesmo com o cumprimento destas medidas de prevenção, a probabilidade da ocorrência de um incêndio, fuga de gás ou inundação, contínua presente, principalmente nos edifícios multifamiliares ou em edifícios contíguos a outros.

Por esta razão, as medidas de prevenção, não são as únicas que devem estar garantidas antes de nos ausentarmos das nossas habitações. As medidas de proteção vão, caso aconteça alguma situação de emergência, garantir uma melhor resolução do problema, por forma a reduzir ao máximo as consequência deste.
Sabendo que o incêndio, a fuga de gás e a inundação, podem destruir uma habitação ou mesmo um edifício completo (no caso dos edifícios multifamiliares), as medidas de proteção devem ser as mais adequadas à realidade de cada habitação/edifício e a cada família.

Por fim lembre-se que “Mais vale prevenir, do que remediar” e que os acidentes não acontecem só aos outros.

Vá de férias descansado, deixando a sua habitação segura.

Pesquisar Noticias

Categorias

Tags

Notícias do Condomínio

Jornal

Nº 57 - ABR-JUN

Notícias do Condomínio